DIAGNÓSTICO DOS ASPECTOS DE GOVERNANÇA HERÁLDICA E NOBILIÁRQUICA DAS PROVÍNCIAS UNIDAS DE MAURÍCIA, Dezembro de 2015.

Ir em baixo

DIAGNÓSTICO DOS ASPECTOS DE GOVERNANÇA HERÁLDICA E NOBILIÁRQUICA DAS PROVÍNCIAS UNIDAS DE MAURÍCIA, Dezembro de 2015.

Mensagem por Johannes em Sab Fev 13, 2016 4:50 pm

PREFÁCIO

Estas Províncias Unidas formam o que se pode chamar de República Coroada. À moda da
Sereníssima, nosso Doge chamado Stadhouder age em consonância com o seu mais nobre
Senado, representante dos excelsos cidadãos de nossas províncias. Eis que esta coisa pública,
mesmo não sendo monárquica, admite a nobreza meritocrática, da forma que cita o grande
heraldista catalão Francesc Piferrer Montells:

"A virtude e o mérito pessoal constituem precisamente a verdadeira nobreza, e são por
este motivo a base da ciência heráldica, a qual trata principalmente das honras e
distinções que cada um merece por seu valor, por sua virtude e por suas nobres
façanhas."


Levando em conta a justa meritocracia, segue esta República Coroada. Este resumo que se segue
trata da governança das matérias provenientes da meritocracia. A Nobiliárquica Maurense
parece carecer de um apuro maior. Não por despeito ou falta de proatividade de seus pares, mas
pela necessidade de um cuidado especial à esta, para o qual até o momento não houve tempo.

Este tratado tenta, da melhor maneira possível, apresentar necessidades e soluções para a
Nobiliarquia e a Heráldica Maurense.

A HERÁLDICA MAURENSE ATUALMENTE

Análoga à Heráldica das Sete Províncias Macronacionais, a Heráldica Maurense tem sido até o
momento descompromissada de normas estilísticas mais rígidas. Porém, é pouco ativa, sendo
continuada majoritariamente pelos esforços do Príncipe Lucas de Woestein em produzir
armoriais para províncias, vilas e feudos. Não são muitos atualmente expostos no Protocolo
Maurense, tendo em vista que o Príncipe tem feito isto de forma voluntária. Há ainda mais
alguns símbolos, artisticamente defasados, na página web de Maurícia.

As discussões nacionais sobre a matéria acabam sempre pela metade, com promessas de que em
breve haverá novidades sobre o assunto. Isto é um fato em quase todas as micronações onde já
tive a oportunidade de acompanhar as discussões de estabelecimento de uma Heráldica.

A NOBILIARQUIA MAURENSE ATUALMENTE

Maurícia, República Meritocrática, possui um número razoável de agraciados com títulos
nobiliárquicos. Onze, de acordo com o Livro de Ouro. A Lei n° 04 estabelece uma nobreza
meritocrática de cortesia e feudo, porém sem privilégios jurídicos. Visto haver em Maurícia
estado permanente de paz, não há processos criminais que os justifiquem. Mas sinto que falta
um órgão para representar e fortalecer o status da nobreza.

As Ordens Nobiliárquicas são quatro: Nassau, Calabar, Schkoppe e Tosão, esta última me
pareceu extremamente alienígena, visto já existir macronacionalmente.

A HERÁLDICA COMO CAMPO DE ESTUDO

Este foi um dos pontos que mais me chamou a atenção. Existe o desejo de uma especialização
em Heráldica como campo de estudo. Considerando que a Heráldica Maurense tem sido análoga
à das Sete Províncias Macronacionais, compartilhar conhecimento heráldico é algo essencial,
numa nação sem um órgão regulador exclusivo para a Heráldica.

SOLUÇÕES POSSÍVEIS

Como diria o povo, só não há solução para a morte. Levando novamente em consideração o
desprendimento Maurense de uma heráldica mais rígida em termos artísticos, não julgo
necessário que haja um Comitê ou Conselho Heráldico estabelecido de forma realmente
independente.

Como as matérias de Heráldica e Nobiliarquia são afins, considero natural e de bom feitio que
apenas uma instituição trate de ambas, ou mais especificamente, que haja um Conselho
Nobiliárquico, encarregado também das matérias típicas da Heráldica, como a produção de
Armoriais e o Registro de Brasões. Este conselho nobiliárquico trataria também de outras
matérias de cariz nobiliárquico, como conselheiros em relação à outorga de títulos, por exemplo.

Outro assunto que merece atenção, e que considero que deva ser feito antes ou durante a
instalação do Conselho Nobiliárquico Proposto é a capacitação mínima dos cidadãos em relação
à Heráldica, de forma a agilizar o processo de conformação da Heráldica Nacional.

Satisfeito com estes escritos, os quais considero suficientes para explicar o que julgo
importante na Heráldica Local, subscrevo.

6 de Dezembro de 2015

JOHANNES VAN LAURENTIA
HERALDISCHE CORPORATIE VAN PARAHYBA, CEO
EMBAIXADOR DAS PROVÍNCIAS UNIDAS EM BADAKHSHAN

Johannes
Admin

Mensagens : 54
Data de inscrição : 12/12/2015
Localização : Laurentia

Ver perfil do usuário http://stmichaelcrown.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum